A Investigação Científica constitui um dos pilares decisivos que sustentam uma universidade. A Universidade Católica de Moçambique (UCM), pautando-se por esta exigência, tem vindo a promover o desenvolvimento de competências neste domínio, bem como a investir na criação de condições organizacionais, que apoiem e facilitem a produção, divulgação e publicação científicas. 

É neste contexto que foi criado o Instituto Integrado de Apoio à Investigação Científica (IIAIC), órgão que superintende a investigação científica realizada em todas as Faculdades da UCM.

Centro de Informação Geográfica

Centro de pesquisa e prestação de serviços focalizado nas tecnologias e na aplicação dos Sistemas de Informação Geográfica (SIG) e Sensoriamento Remoto (SR).

Centro de Investigação Agrária e Desenvolvimento Sustentável

O CIADS tem como missão promover a investigação científica orientada para o desenvolvimento sustentável, integrado e local.

Centro de Investigação de Desenvolvimento Sustentável e Tecnológico

Desenvolver projectos de investigação orientados para a melhoria da qualidade dos processos de formação académica e das dinâmicas do desenvolvimento sustentável e tecnológico.

Centro de Investigação de Doenças Infecciosas

Tem a missão de estabelecer um padrão regional para a investigação em saúde pública no HIV e outras doenças infecciosas e saúde reprodutiva.

Centro de Investigação e Desenvolvimento Comunitário

Estabelece um padrão regional para a investigação em saúde pública no HIV e outras doenças infecciosas e saúde reprodutiva.

Centro de Investigação Konrad Adenauer

É vocacionado para o desenvolvimento de pesquisa, formação, extensão e prestação de serviços na área social.

Centro de Investigação Santo Agostinho

O CISA - Centro de Investigação Santo Agostinho é um centro de investigação-acção económica, jurídica e política inspirado na Doutrina Social da Igreja.

Consultoria de Gestão e Economia Aplicada

Desenvolve estudos, pesquisas e consultorias sócio-económicas. Estabelece a ligação entre a UCM-Faculdade de Economia e Gestão e as comunidades em que se insere.

Centro de Informação Geográfica

Equipa

Dr. António dos Anjos Luís

Contacto

Rua Marquês de Soveral, 960 Palmeiras II

C.P 821 - Beira - Moçambique

Tel: (+258) 823 032 588

Fax: (+258) 23 31 15 20

E-mail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Centro de Informação Geográfica

O Centro de Informação Geográfica (CIG) da Universidade Católica de Moçambique foi estabelecido em 1999 com apoio da Cooperação Austríaca e a Universidade de West Virginia.

A missão do CIG é melhorar o acesso e a disponibilidade de informação geográfica para análise espacial e a tomada de decisões a uma variedade de usuários. O seu laboratório de Geo-Processamento tem como função prestar apoio às actividades de ensino, pesquisa, treinamento e serviços de consultoria nas áreas de sistemas de informação geográfica (SIG), cartografia temática e detecção remota.

Em termos específicos, o Centro oferece ao público em geral os seguintes serviços

  • Pesquisa e consultoria na área ambiental (erosão dos solos, planos de uso de terra)
  • Cursos de utilização de GIS e GPS (curta duração)
  • Produção cartográfica (mapas para relatórios e teses dos estudantes)
  • Levantamento de dados no terreno usando GPS (Global Position System)
  • Criação e gestão de bases de dados geográficas (GeoDatabase)
  • Apoio aos planos de ordenamento, reordenamento e cadastro urbano
  • Digitalização de informação geográfica
  • Mapeamento usando GIS de fenómenos socioeconómicos e naturais (cheias e inundações, ciclones e secas)
  • Mapeamento epidemiológico e Inventariação de recursos naturais
  • Interpretação e análise de imagens de satélite
  • Uso de GIS e tele detecção como instrumento de apoio à tomada de decisão nas instituições governamentais e não governamentais
  • Scanagem e georeferenciação de imagens e mapas topográficos antigos
  • Impressão de mapas e posters a cores até tamanho A0
  • Desenho de webgis

Projectos Relevantes

  • Mapeamento das Cheias e Inundações na bacia do Save após as cheias do ano 2000. Projecto financiado pelo MSCT (2001)
  • Mapeamento Comunitário, Recursos Naturais e de Infra-estruturas em 10 distritos da Província de Sofala e 2 de Manica. Projecto financiado pela PADM e Cooperação Austríaca para o Desenvolvimento (2004-2005)
  • Mapeamento e criação de Geodatabase da PIPELINE. Trabalho solicitado e financiado pela CPMZ (2006)
  • Mapeamento da rede de baixa tensão de energia eléctrica em bairros suburbanos da cidade da Beira; solicitado pela EDM-Beira (2006)
  • Estudo dos efeitos da reforma agrária no Zimbabwe e seus efeitos no território de Manica. Projecto Noruega (2007)
  • Participação na elaboração do Plano de Reordenamento do bairro de Mafarinha, Dondo. Financiado pela PADM (2007)
  • Elaboração de base de dados espaciais da água para a Direcção Provincial de Obras Públicas, Sofala (2008)
  • Participação na elaboração do Plano de Reordenamento da Praia Nova. Solicitado pela CEPEC (2009)
  • Produção Cartográfica para os Planos de Uso da Terra dos distritos de Ancuabe e Chiure. Trabalho solicitado pela CEPEC (2010)
  • Assistência técnica para operacionalização e criação de um Sistema de Informação (base de dados) para o governo provincial de Nampula. Projecto UCODIN (2009)
  • Mapeamento das Inundações na bacia do Zambeze nos distritos de Mutarara e Marromeu. Financiado pela OXFAM GB e Intemon (2010)
  • Capacitação dos técnicos da Direcção Provincial para Coordenação Ambiental de Sofala em técnicas de recolha de dados socioeconómicos e levantamento de dados com GPS para elaboração dos planos de zoneamento ambiental
  • Produção Cartográfica para actualização dos Planos de Desenvolvimento Distrital. Projecto solicitado através de um MOU entre a UCM e o Governo Provincial de Sofala através da GTZ (em curso desde 2010)
  • Capacitação e acompanhamento dos técnicos de cadastro e ambientalistas dos municípios em GIS e Cadastro Urbano no âmbito do Projecto P13. Financiado pela CDS-Zonas Urbanas (2010)
  • Capacitação dos técnicos do ICT (Iniciáticas para Terras Comunitárias) em mapeamentos e GPS na cidade de Chimoio (2011)
  • Capacitação dos técnicos da DPCA, Tete em mapeamentos e GPS na cidade de Tete (2011)
  • Estudo sobre erosão dos solos nas vilas de Buzi e Chibabava. Trabalho de consultoria abjudicado ao CIG pela DPCA Sofala (2012). Actualmente, o trabalho esta na sua fase final
  • Criação do Atlas dos recintos desportivo nacional (WebGIS) para o MJD. Trabalho de consultoria em parceria com o Instituto Superior de Estatística e Gestão de Informação da Universidade Nova de Lisboa (2012, actualmente na fase final)
  • Capacitação dos Técnicos dos Conselhos Municipais de Beira e Dondo em Arcgis,Autocad map, base de dados (Microsoft Acess)e Planeamento e Cadastro. Financiamento do Programa de Apoio aos Municípios (PAD, Nampula), 2013

Centro de Investigação Agrária e Desenvolvimento Sustentável (CIADS)

Centro de Investigação Agrária e Desenvolvimento Sustentável (CIADS)

Sediado na Faculdade de Agricultura (FAGRI) da Universidade Católica Moçambique (UCM) – Cuamba, Niassa, o CIADS tem como missão promover a investigação científica orientada para o desenvolvimento sustentável, integrado e local. O Centro tem, ainda, como propósito promover e dinamizar acções de formação, extensão e propiciar a prestação de serviços, particularmente no campo da consultoria.

Objectivos do Centro

São objectivos do CIADS:

  1. Promover e desenvolver estudos e experimentações agro-socio-económicas com enfoque para o desenvolvimento interativo e sustentável das comunidades;
  2. Promover e divulgar pesquisas nas áreas referidas no Artigo 4.º (do regulamento do CIADS;
  3. Implementar formas de cooperação inter universitária;
  4. Prestar serviços nas áreas de formação e consultoria;
  5. Promover e organizar iniciativas de âmbito científico, como, por exemplo, congressos, colóquios, jornadas, seminários, acções de formação, etc.;
  6. Estimular a prática de investigação nos docentes afectos ao Centro, mormente no que diz respeito à produção científica e respectiva divulgação em eventos científicos, no âmbito regional, nacional e internacional.

Áreas de pesquisa

Sem prejuízo de outras áreas que possam a vir ser definidas, o CIADS privilegia, como áreas relevantes, as seguintes:

  1. Doutrina Social da Igreja, Fé e Cultura
  2. Prevenção, Habilidades de Vida e HIV/SIDA
  3. Produtividade e melhoramento de culturas agrícolas;
  4. Desenvolvimento Rural e impacto das instituições e tecnologias rurais;
  5. Sistemas integrados de produção agrária;
  6. Gestão de negócios/empresas;
  7. Gestão e Administração educacional;
  8. Solos e agricultura sustentável;
  9. Políticas de terra e ambientais;
  10. Desenvolvimento tecnológico na agricultura;
  11. Processamento e conservação de produtos agrícolas;
  12. Gestão de recursos hídricos;
  13. Gestão florestal;
  14. Gestão ambiental;
  15. Protecção vegetal;
  16. Assuntos jurídicos;

Centro de Investigação de Desenvolvimento Sustentável e Tecnológico

Centro de Investigação de Desenvolvimento Sustentável e Tecnológico

Foi criado em Maio de 2012 em parceria com o Instituto Integrado de Apoio à Investigação Científica na Universidade Católica de Moçambique (IIAIC/UCM) e Horizonte 3000. Estabelece parceria com outros centros, institutos nacionais e internacionais, instituições governamentais e não governamentais. Tem a sua sede junto a Faculdade de Gestão de Turismo e Informática, na Av. 25 de Setembro, 725, cidade de Pemba.

Missão

Dinamizar o espírito de desenvolvimento das actividades científicas, pura e aplicada, nos termos em que são ilustrados no artigo 42º do Estatuto da UCM. No entanto, o Centro tem, ainda, como propósito promover e dinamizar acções de formação e propiciar a prestação de serviços, particularmente no campo da consultoria.

Objectivos

  • Desenvolver projectos de investigação orientados para a melhoria da qualidade dos processos de formação académica e das dinâmicas do desenvolvimento sustentável e tecnológico;
  • Promover e divulgar pesquisas;
  • Implementar formas de cooperação interuniversitária;
  • Prestar serviços nas áreas de formação e consultoria;
  • Promover e organizar iniciativas de âmbito científico, como, por exemplo, congressos, colóquios, jornadas, seminários, acções de formação, etc.;
  • Estimular a prática de investigação nos docentes afectos ao Centro, mormente no que diz respeito à produção científica e respectiva divulgação em eventos científicos, no âmbito regional, nacional e internacional.

Linhas de pesquisa

  1. Desenvolvimento Sustentável e tecnológico;
  2. Meio Ambiente e Turismo
  3. E-COMERCE, Desenvolvimento e empreendedorismo electrónico,
  4. Turismo 2.0: Desenvolvimento, plataforma e serviços;
  5. Consultoria de Gestão, Empreendedorismo e Associativismo;
  6. Estudo de Mercado;
  7. Estudo de Viabilidade de Projectos;
  8. Pedagogia;
  9. Educação Social;
  10. Educação e Formação;
  11. Direitos Humanos; e
  12. Cidadania e Governação

Visão

A sua visão estratégica assenta nos seguintes aspectos:

  • Estimular os estudantes e docentes na actividade de investigação e divulgação de artigos científicos;
  • Promover e divulgar pesquisas e consultoria em diversas áreas do saber de modo o ensino seja melhor, competitivo, investigativo e crítico com vista a formação de profissionais competentes.

Actividades para 2012

  • Elaboração de cartas e folhetos do CIDST;
  • Levantamento das instituições que trabalham no âmbito de desenvolvimento sustentável e tecnológico e pesquisa cientifica afim de estabelecer parcerias;
  • Campanha de divulgação do CIDST;
  • Preparação/organização da inauguração do CIDST;
  • Preparação/organização de debates académicos inter-universitários em diversas áreas de saber;
  • Preparação/organização de jornadas científicas;
  • Acompanhamento de projectos de pesquisa pós-graduação;
  • Colaboração na criação de revista científica da UCM;
  • Criação de um repositório científico.

Centro de Investigação Santo Agostinho

Centro de Investigação Santo Agostinho

O Centro de Investigação Santo Agostinho é um centro de investigação-acção económica, jurídica e política inspirado na Doutrina Social da Igreja.

São objectivos do CISA:

  • Aprofundar a investigação-acção económica, jurídica e política baseadas nos valores cristãos e na tradição de reflexão da Igreja Católica sobre os fenómenos sociais.
  • Utilizar o conhecimento académico para promover iniciativas de intervenção na comunidade conforme os princípios da Doutrina Social da Igreja (DSI).
  • Apoiar organizações caritativas em iniciativas consonantes com a DSI. Sejam as organizações pertencentes à Igreja Católica ou outras Instituições de Boa Vontade.
  • Divulgar as propostas da Igreja Católica para a sociedade, ou seja, a Doutrina Social da Igreja: por um lado, publicando textos, quer científicos quer de divulgação; por outro lado, promovendo e organizando iniciativas do âmbito científico da DSI, como, por exemplo, congressos, colóquios, jornadas, seminários, acções de formação, entre outros.
  • Criar e dinamizar uma Biblioteca especializada em DSI

O CISA tem 26 investigadores a trabalhar distribuídos por 6 Grupos de Investigação-acção.

Centro de Investigação e Desenvolvimento Comunitário (CIDC)

Centro de Investigação e Desenvolvimento Comunitário (CIDC)

O Centro de Investigação e Desenvolvimento Comunitário (CIDC) foi criado em Outubro de 2011 em parceria com o ProgettoMondo Mlal e Serviço Nacional das Prisões. Estabelece parceria com outros centros, institutos de pesquisa nacionais e internacionais, instituições governamentais e não governamentais. Tem a sua sede junto a Faculdade de Educação e Comunicação, na Av. 25 de Setembro, 512, cidade de Nampula.

Missão

Promover a “investigação científica, pura e aplicada, o ensino e a prestação de serviços” (art.42º, Estatutos da UCM). Assim, para além das actividades científicas, o centro tem, ainda, como propósito promover e dinamizar acções de formação e propiciar a prestação de serviços, particularmente no campo de consultoria.

Objectivo

  • Desenvolver projectos de investigação orientados para a melhoria de qualidade dos processos de formação académica e das dinâmicas do desenvolvimento comunitário;
  • Promover e divulgar pesquisas no âmbito da comunidade científica.

Linhas de Investigação

  • Pedagogia social;
  • Educação e formação ao longo da vida;
  • Qualidade de vida e bem-estar;
  • Cidadania e governação;
  • Cultura organizacional e gestão participativa;
  • Comunicação;
  • Relações públicas e marketing;
  • Economia e desenvolvimento sustentável;
  • Contabilidade, gestão de negócio e empregabilidade e tecnologias de informação e comunicação;
  • Administração escolar e políticas públicas e desenvolvimento.

Actividades para 2015

  • Realizar seminário de administração e organização escolar;
  • Elaborar artigos científicos nas diversas áreas;
  • Organizar e realizar V jornadas científicas;
  • Formação contínua aos professores da Faculdade de Educação e Comunicação;
  • Publicar livros;
  • Preparar e organizar seminário de pedagogia social;
  • Participar em seminários e congressos internacionais;
  • Prestar apoio científicos em outras universidades;
  • Apoiar e participar em seminários de investigação de mestrado;
  • Participar em feiras científicas;
  • Criar revista científica impressa;
  • Elaborar folhetos do CIDC.

Centro de Investigação Konrad Adenauer (CIKA)

Centro de Investigação Konrad Adenauer (CIKA)

O CIKA é uma unidade da Universidade Católica de Moçambique vocacionada para o desenvolvimento de pesquisa, formação, extensão e prestação de serviços na área social. Visa contribuir para o desenvolvimento da pessoa humana e promoção da equidade e justiça social através da investigação científica. Foi criado em 2001, tendo a sua sede na cidade de Nampula.

No âmbito da sua actuação, que se desenvolve nas áreas de Cabo Delgado, Nampula, Niassa e Zambézia, estabelece parcerias com outros Centros e Institutos de Pesquisa Científica nacionais e internacionais, Instituições Governamentais e não Governamentais, sendo o seu parceiro principal a fundação Konrad Adenauer Stiftung (KAS).Conta com um corpo técnico com formação superior, especializado em diferentes áreas, que desenvolve actividades de docência, investigação e pesquisa.

Ao abraçar a investigação científica, o CIKA vê na pesquisa um factor de enorme importância, que estimula as capacidades de inovação, acelera a evolução das metodologias de trabalho e gera hábitos de exigência e rigor. Aspira contribuir para a evolução do conhecimento e sua posterior aplicação no campo da ciência e tecnologia.

O CIKA tem como missão fortalecer o Estado de Direito em Moçambique, criar uma capacidade de pesquisa nacional na área de direito e desenvolvimento socio-político e económico e prestar serviços às instituições, municípios, comunidades rurais e outros actores da sociedade civil. Tem como princípios , na sua organização e funcionamento, o rigor, a qualidade no trabalho científico e técnico, a transparência, a responsabilidade e a flexibilidade.

O Centro de Investigação Konrad Adenauer tem em curso:

  • O estudo “Avaliação sobre a interacção entre os deputados e o eleitorado (norte do país) no entexto democrático moçambicano, essencialmente nas províncias de Niassa Cabo Delgado, Nampula e Zambézia.
  • Capacitação dos Conselhos Consultivos no distrito de Monapo, Ribaue e Malema.
  • Debate sobre “Governação e Transparência em Moçambique”.
  • Debate Nacional sobre “As Implicações da Cidadania na Governação”

Tem 8 Publicações:

  1. Série de Debates nº 01 “O Controlo Social do Poder Político em Moçambique – Divisão de Poderes” (2004).
  2. Série de Debates n° 02 “Promoção da Cidadania e Participação em Moçambique” - 2005.
  3. Brochura sobre “Reflexão sobre conflitos de terra em Angoche e Moma” (2007).
  4. “A Interacção entre o Eleitorado do Norte e Deputados no Contexto Democrático Moçambicano ” realizado nas províncias de Niassa Cabo Delgado, Nampula e Zambézia.
  5. Estudo sobre “Desempenho e representação social das Rádios Comunitárias na Região Norte de Moçambique” (2008).
  6. Estudo sobre “A Cidadania na Educação Formal e não Formal (2009).
  7. Estudo sobre “O Desempenho dos Municípios nas Províncias de Niassa, Cabo Delgado, Nampula e Zambézia (2009).
  8. Estudo sobre “Os desafios do cidadão no Acesso aos Tribunais Comunitários (2010).
  9. Estudo sobre “Avaliação do Nível de Participação da Comunidades nos Planos Estratégicos de Desenvolvimento Distritais” (2010).

Centro de Investigação de Doenças Infecciosas

Centro de Investigação de Doenças Infecciosas

O Centro de Investigação de Doenças Infecciosas (CIDI) é uma Organização filiada na Universidade Católica de Moçambique e foi fundado em 2008 com a missão de estabelecer um padrão regional para a investigação em saúde pública no HIV e outras doenças infecciosas e saúde reprodutiva. É dirigido pelo seu investigador principal, o Dr. Josefo João Ferro, Director da Faculdade de Ciências de Saúde da Universidade Católica de Moçambique.

Recebe financiamento do European and Developing Countries Clinical Trials Partnership (EDCTP), U.S. Agency for International Development (USAID), Family Health International (FHI) e Academic Medical Center, University of Amsterdam e do Center for Poverty-related Communicable (AMC-CPCD).

São colaboradores do CIDI a Universidade Católica de Moçambique (UCM), Direcção Provincial da Saúde de Sofala (DPSS), Autoridades de Saúde da Cidade, Centros de Saúde Locais, Organizações Locais não Governamentais (ONGs) e a Universidade de Pittsburgh.

O CIDI tem, hoje, uma equipa de aproximadamente 35 pessoas: dois investigadores e uma sub-investigadora, médicos, enfermeiros de pesquisa, uma equipa de engajamento comunitário, pessoal de garantia de qualidade, pessoal de gestão de dados, um coordenador e técnicos de laboratório, e pessoal administrativo.

A capacidade de Investigação do CIDI não é irrelevante. O CIDI faz gestão de pesquisa clínica, cuja equipa tem um escritório com sala de espera e recepção, um laboratório de pesquisa habilitado para investigação clínica e processamento de amostras, cinco gabinetes privados de aconselhamento e exame, e um centro de gestão de dados. Faz aconselhamento e testagem.

Tem inúmeras actividades como: submissão de protocolos de estudos aos Comités de Ética, implementação de pesquisas clínicas, faz inquéritos e aconselhamento em saúde, colheita de amostras biológicas, testagem rápida do HIV e de Gravidez, entre muitas outras.

Consultoria de Gestão e Economia Aplicada

Consultoria de Gestão e Economia Aplicada

A GEA-CONSULT foi estabelecida em 1999 com o objectivo de desenvolver estudos, pesquisas e consultorias sócio-económicas na Faculdade de Economia e Gestão da Universidade Católica de Moçambique. Tem como missão estabelecer a ligação entre a UCM-Faculdade de Economia e Gestão e as comunidades em que se insere (província de Sofala), no sentido de as apoiar na resolução dos problemas sócio-económicos do quotidiano.

Possui duas áreas principais de actuação, no âmbito das quais realizou inúmeros projectos: Consultoria, com foco em Pesquisas nas áreas de Gestão e Economia, e Publicação de artigos e trabalhos científicos nas áreas de actuação.

O Centro de negócios

A GEA CONSULT oferece serviços de arrendamento de:

  • 2 Apartamentos com dois quartos cada
  • 2 Salas para conferencia, a sala Beira e Pemba com capacidade para 150 e 25 pessoas respectivamente
  • 18 Escritórios

Recursos Humanos

A GEA CONSULT tem orgulho de pertencer à Universidade Católica de Moçambique e de ter como membros directivos, Coordenador e membros do Conselho Consultivo, quadros formados pela UCM. Consideramos um privilégio poder contar com o prestígio da Universidade e a categoria dos quadros que forma; do mesmo modo, acreditamos, enquanto GEA CONSULT, ser uma mais-valia para a UCM.

Membros da GEA CONSULT

  • Membros Efectivos: Coordenador e/ou Tutor indicado pela Faculdade de Economia e Gestão e devidamente nomeado pela UCM-Universidade Católica de Moçambique.
  • Membros Honorários: Toda a pessoa física ou jurídica que poderá colaborar de forma relevante para o desenvolvimento dos objetivos da GEA.
  • Membros Associados “Conselho Consultivo”: Cinco docentes da Faculdade de Economia e Gestão, indicados e delegados pela direcção da FEG para fazerem acompanhamento de todas actividades da GEA e, se necessário, propor e sugerir soluções exequíveis para a mesma.

As actividades de pesquisa e consultoria serão realizadas pelos docentes e estudantes da faculdade e só em caso de necessidade se recorrerá a fontes externas à Faculdade de Economia e Gestão.

Em 2012, a GEO CONSULT irá, em coordenação com a Faculdade de Economia e Gestão, abrir a empresa JÚNIOR. A empresa júnior é criada, não para consolidar as áreas de actuação da GEA (Pesquisa e Consultoria) mas no âmbito da responsabilidade social da FEG para prestar serviços de consultoria gratuitos às comunidades circundantes. O escritório da empresa JÚNIOR estará localizado no campus da Faculdade.

A GEA CONSULT serve ainda como elo de ligação entre os estudantes da Faculdade e demais empresas. Muitas de entre estas solicitam estudantes da Faculdade de Economia para fazerem trabalhos de pesquisa de campo e levantamento, digitalização e análise de dados.