Mensagem de Boas-Vindas por ocasião do início do novo ano lectivo (2020)


Excelência Reverendíssima Dom Cláudio Dalla Zuanna,
Arcebispo da Beira e Magno Chanceler da UCM,
Senhores Vice-Reitores,
Senhores Directores e restante Corpo Directivo,
Prezados Professores e Corpo Técnico Administrativo,
Estimados Estudantes,
Toda a Comunidade Académica da UCM,
Digníssimos Colaboradores e Benfeitores,
Ilustres convidados,
Meus Senhores e minhas Senhoras,


Na qualidade de Reitor da UCM, antes de mais, quero desejar a toda a Comunidade Universitária da UCM: um bom ano lectivo, com muito Sucesso Académico!

Hoje, é um dia importante para a UCM. Como já vem sendo tradição, reunimo-nos, aqui nesta Sala Magna, para celebrar a abertura solene do novo ano académico. Mas este ano académico de 2020, é um ano especial, uma vez que, dentro da história da UCM, hoje é apresentado, perante vós, um novo Reitor, o terceiro (3º) Reitor desta Universidade.


Neste contexto, as minhas primeiras palavras são dirigidas aos Professores Doutores Padre Filipe Couto e Padre Alberto Ferreira, primeiro e segundo Reitores desta Universidade. Aos dois, em nome da UCM, quero agradecer o seu valioso contributo no processo de consolidação da nossa querida Universidade. Mas este agradecimento não é, apenas, para ficar nos anais da história; queremos que eles continuem presentes, colaborando na medida
do possível e dentro das suas disponibilidades. Estando a iniciar um novo ano lectivo de 2020, aproveito, esta ocasião, para saudar a todos os Estudantes, de modo particular, os
novos Ingressos que estão, pela primeira vez, a pisar os espaços desta nossa Universidade.

As universidades, pela própria natureza, são chamadas a ser laboratórios de diálogo e de encontro, estando ao serviço da verdade, da justiça e da defesa da dignidade humana, a todos os níveis. Uma instituição católica, como a nossa, deve participar, dentro da sua natureza, no cumprimento da missão da Igreja que, em síntese, consiste em promover o crescimento autêntico e integral da família humana, rumo à sua plenitude definitiva em
Deus.


A UCM, como é sabido, procura prestar um serviço formativo e educativo pautados por uma cultura de compromisso com as necessidades das nossas comunidades locais, em particular, e com o país e o mundo, de um modo geral.
A Educação é, sem dúvida, um dos pilares estruturantes no quadro de um sustentável desenvolvimento inclusivo, pois, proporciona, a cada um de nós, a real possibilidade de sermos protagonistas pró-activos no contexto deste processo.
Enquanto UCM, e como Universidade Católica, temos uma responsabilidade acrescida: proporcionar uma formação que saiba combinar os vários elementos configuradores da personalidade da pessoa; numa palavra, advogamos por uma formação integral,
onde a ciência e técnica estejam ao serviço do Bem Comum, eonde as práticas de ensino e de investigação, para além depromoverem uma formação profissional, dos nossos futurosgraduados, visam, em última instância, a busca incessante daVerdade, como advogava o Patrono da nossa Universidade, SantoAgostinho.Este “projecto-UCM” só faz sentido, se, para além das exigênciasque lhe são próprias enquanto universidade e, ainda, enquantoprovedora de um serviço público, procurar, também, através dasua missão e visão específicas, investir numa cultura deresponsabilidade social, comprometendo-se com odesenvolvimento social e económico da sociedade,particularmente daqueles que vivem nas franjas marcadas pelacrescente vulnerabilidade e, até, pela exclusão social.

O nosso Projecto é um projecto inspirado na visão cristã e católica, mas não descuramos o alcance universal que o mesmo transporta, advogando por uma comunidade académica inclusiva, onde todos se sintam bem, respeitados na sua dignidade pessoal e na sua
identidade social, cultural e religiosa.
Estimados estudantes, a vossa primeira e mais importante tarefa é assumir a vossa responsabilidade enquanto estudantes. O essencial da vida universitária reside no estudo, na pesquisa e no processo de formação enquanto pessoas, cidadãos e futuros profissionais. Claro que isso, implica fadiga e esforço. Mas é com este espírito de resiliência e de busca incessante que caminharemos para as senda da Verdade. Espero que estejais cientes que estudar é uma oportunidade fecunda para reconhecer e dar voz aos desejos mais profundos, guardados no vosso coração, e a possibilidade efectiva de os poderem realizar.

Amados estudantes, estudar não significa apropriar-se da realidade para a manipular, mas deixar que ela nos fale e revele algo, muitas vezes também sobre nós mesmos; e a realidade não se deixa compreender sem a disponibilidade para afinar a perspectiva, para a observar com um olhar novo. Por conseguinte, estudai com coragem e esperança. Só desta forma, a universidade poderá tornar-se o lugar de um discernimento cuidadoso e atento;
um observatório sobre o mundo e sobre as questões que mais profundamente questionam a Humanidade. Face aos riscos da superficialidade, da pressa, do relativismo que caracterizam o nosso tempo, que o método do vosso estudo seja a pesquisa, o diálogo e o são confronto. O estudante da UCM deve privilegiar e mobilizar uma postura ancorada na pesquisa, mas
sempre com uma atitude de acolhimento silencioso em relação ao desconhecido, em relação ao outro, ao “diferente”, demonstrando abertura e disponibilidade para caminhar com todos os que são estimulados por uma inquieta propensão para a Verdade.


Uma cuidadosa pesquisa leva-nos ao encontro com o Mistério e abre-se à Fé: a pesquisa, neste sentido que estou a convocar, possibilita o encontro entre a Fé, a Razão e a Ciência; permite o diálogo harmonioso entre elas, um intercâmbio fecundo que, na consciência e na aceitação dos limites da compreensão humana, consente uma busca científica feita na liberdade de consciência. Que o estudo e a pesquisa vos ensine a ser empreendedores e a
investir numa lógica de aprendizagem ao longo da vida, mesmo que isso exija esforço e paciência.
Termino com uma palavra de esperança e de incentivo para o trabalho que nos espera a todos. Faço, também um apelo à coesão e à cooperação para garantir uma UCM unida, com uma
estratégia concertada e, portanto, com mais força para conseguirmos atingir sua Missão e Visão. Dirijo uma palavra muito especial à Conferência Episcopal de Moçambique, à Congregação da Educação Católica, sedeada em Roma, e ao Magno Chanceler da UCM, dizendo-lhes que nos comprometemos com esta árdua e difícil missão que nos foi
confiada, não obstante, não o escondemos, as dificuldades ou incompreensões que possam surgir nesta nova caminhada. Mas, tudo faremos, para que estes desafios se transformem em
oportunidades de um frutuoso desenvolvimento institucional, assente na promoção da criatividade e inovação. Podem contar com o nosso apoio e de toda a equipa reitoral na
procura e concretização das medidas mais adequadas. Estamos certos de contar com a vossa colaboração, proximidade, competência e empenho, para vencermos os obstáculos que se
perfilam no horizonte.

A UCM é uma Universidade com ambição, que trabalha
intensamente para ser cada vez melhor no cumprimento da sua missão e para se posicionar entre as melhores universidades do país e da região. Este é o grande desafio que a UCM tem de assumir nos próximos anos, mas que só o conseguirá com o comprometimento por parte de toda a comunidade universitária. Resta-me, por fim, agradecer a vossa presença e desejar, a todos, votos de um bom Ano Lectivo.

Que Nossa Senhora, Sede de Sabedoria e Santo Agostinho, nosso padroeiro vos acompanhe nesta caminhada, enquanto futuros profissionais, bem como enquanto cidadãos comprometidos com a paz, a reconciliação, a justiça e o Bem-Comum.

Pela atenção dispensada, o meu muito obrigado.
Beira, aos 28 de Fevereiro de 2020
O Magnífico Reitor da UCM
........................................................................
(Professor Doutor Padre Filipe Sungo)