A Faculdade de Ciências Agronómicas (FCA) da Universidade Católica de Moçambique (UCM) em Cuamba celebrou no dia 17 de Novembro de 2019, o dia Internacional de Estudante, no qual a comunidade académica organizou diversas actividades, com objectivo de promover a importância dos estudos e dos estudantes na construção da sociedade moçambicana.

As celebrações decorreram num ambiente de festa, tendo juntado estudantes de diferentes cursos. O evento iniciou com uma missa, realizada no salão da paróquia são Miguel, seguindo-se de uma marcha, protagonizada por estudantes, acompanhada de canções e mensagens que exaltavam as comemorações que decorriam.

A palestra subordinou ao tema “Origem, Princípios & Desafios do Estudante na Actualidade”, tema este que foi abordado pelo Presidente do Núcleo de estudantes da FCA, Afonso dos Santos, que sublinhou como desafios: o afastamento de comportamentos desviantes por parte dos alunos; o foco dos objectivos como estudante; distanciamento de cábulas e a participação em actividades extracurriculares entre outros deveres que cada estudante é incumbido.

Os estudantes igualmente, debateram sobre o que podem fazer para se firmarem como estudantes investigadores, sobre o equilíbrio que se deve ter entre a liberdade e a libertinagem; a definição de objectivos de vida, voltados para o sucesso académico e profissional; desenvolvimento de competências humanas, entre outros assuntos.

Foram programadas olimpíadas académicas tendo juntado estudantes do 1º à 4º ano dos cursos de Licenciatura em Ciências Agronómicas e Licenciatura em Ciências Agrárias, representados por três estudantes de cada turma, respectivamente, nas quais a turma do 2º ano de Licenciatura em Ciências Agrárias sagrou-se vencedora.

 

Antes do momento de confraternização, o administrador da FCA Dr. Ben Munanga John, em representação do Director da FCA, Dr. Edson Camacho dos Santos Nogueira, teceu algumas considerações tendo dito estar orgulhoso pela qualidade dos estudantes da FCA, bem como pela qualidade reflexiva apresentada nas olimpíadas académicas. Terminou lembrando a todos, que a educação é a melhor arma para mudar o mundo.

 

Por: Belito Oliveira- Relações Publicas