Foi sob o lema "Meio ambiente, recursos naturais e mudanças climáticas: cenários, perspectivas e desafios para o desenvolvimento sustentável” que a Faculdade de Gestão de Turismo e Informática (FGTI) da Universidade Católica de Moçambique (UCM) em Pemba realizou no passado dia 4 de setembro, a VI edição das Jornadas Científicas, na Sala Magna da Faculdade.

O evento começou com um momento de oração dirigido pelo Pe. Arlindo Baltazar, tendo se seguido as intervenções das individualidades presentes. Na sua nota de boas vindas, a Directora da FGTI, Profa. Doutora Bianca Gerente, dirigindo-se aos presentes no evento referiu que a investigação científica é um dos pilares que sustenta uma universidade, pelo que, esta afigura-se como condição para garantir o desenvolvimento de competências de pesquisa nos estudantes e criar condições organizacionais que apoiem e facilitem a produção, divulgação e publicação científicas.

Por sua vez, o representante da Direção Provincial da Ciência e Tecnologia, Ensino Superior e Técnico Profissional destacou os esforços que os investigadores têm envidado na busca de soluções científicas e tecnológicas para os problemas que afectam as comunidades e vincou o compromisso do governo em coordenar os processos de investigação e tecnológica através da mobilização e disponibilização de recursos financeiro e capacitações dos investigadores de forma a melhorar-se a qualidade das pesquisas.

 Em representação do Vice-Reitor para Área Académica da UCM, o Prof. Doutor Luís Gujamo, procedeu com a abertura oficial do evento, tendo referido, na ocasião, que a visão de uma universidade centra-se no cultivo da ciência através do ensino, a pesquisa e a extensão, de tal modo que se impõe às instituições de ensino superior exigências acrescidas aos padrões de governação universitária subjacentes à prestação de serviços educativos assentes na busca da verdade que se manifeste pela qualidade e abrangência.

Disse ainda que o esforço conjunto evidenciado na organização de eventos científicos faz com que a UCM se afirme no contexto nacional e internacional quer seja pela qualidade da sua oferta formativa, pela investigação de excelência assim como pelos serviços prestados à comunidade, pautando pelo compromisso com o bem-estar social e económico bem como o desenvolvimento inclusivo.

Neste evento científico, foram apresentadas 2 conferências. A primeira, subordinada ao lema das jornadas científicas, foi proferida pela Profa. Doutora Natasha Ribeiro, da Universidade Eduardo Mondlane e, a segunda, intitulada “Potencial de Fitorremediação de Culturas Oleaginosas para energia em solos contaminados por metais pesados” teve como orador o Eng. Marcelo Caetano, docente da FGTI, actualmente frequentando o Mestrado em energias renováveis na Universidade Nova de Lisboa.

Para além das 2 conferências foram apresentadas 19 comunicações distribuídas em 4 painéis: 1) Aquecimento global, mudanças climáticas e desastres naturais; 2) TICs e Sustentabilidade Ambiental; 3) Ecoturismo, agricultura, pesca e Sustentabilidade Ambiental; 4) Governação ambiental, políticas e direito ambiental. Para além destas comunicações houve espaço para talks, preenchido pelo Instituto Nacional do petróleo que partilhou as potencialidades energéticas da bacia do Rovuma; o Projecto Secondary Cities da FGTI que visa contribuir para uma maior resiliência das zonas urbanas face as mudanças climáticas e da Plataforma Makobo que se dedica à consciencialização sobre o desperdício de alimentos e também a doação de alimentos à pessoas carentes.

À semelhança da edição anterior, a presente edição agregou ao evento uma exposição no recinto da faculdade, onde estiveram patentes artigos resultantes da reciclagem e reutilização, pintura e também produtos agrícolas, todos estes associados à temática ambiental e mudanças climáticas. Para além dos objectos apresentados em exposição, foram também apresentados 9 trabalhos em formato de poster que abordaram questões ligadas à energia, agroturismo e mudanças climáticas.

As jornadas científicas foram também abrilhantadas por um momento cultural com exibição de número de dança, teatro e poesia pelo grupo da Tuna Académica da FGTI.

 

Texto: Miguel Natha, Catija Bhikha

Fotos: Edson Tomé