A Universidade Católica de Moçambique (UCM) acolheu no dia 08 de Agosto de 2019 no Auditório da Faculdade de Educação e Comunicação (FEC) em Nampula, a conferência referente à visita do Papa a Moçambique. Com o tema “Papa Francisco: Peregrino da Esperança, da Paz e da Reconciliação em Moçambique” a conferência teve como objectivo, criar a oportunidade para mais conhecimento da figura do Papa e actualizar as informações da sua visita ao País.

 

Durante a conferência foram apresentados os seguintes temas: O contexto da visita do Papa Francisco a Moçambique. Por: Dom Piergiorgio Bertoldi, Núncio apostólico em Moçambique; O Papa Francisco e a Paz em Moçambique: similaridades da visita de João Paulo II e Papa Francisco desafios a Paz em Moçambique. Por: Profª. Doutora Bianca Gerente. E por último à esperança na visita do Papa Francisco e a reconciliação dos Moçambicanos (principais obstáculos augúrios). Por: Prof. Doutor Padre Francisco Alves Gabriel.

 

Em sua intervenção, Dom Piergiorgio Bertoldi, Núncio Apostólico em Moçambique, disse que a visita do Santo Padre a Moçambique, visa fortificar o espirito de cultivo da paz definitiva e da justiça social que o nosso país tanto precisa e traz consigo uma enorme cultura e experiência de paz.

 

Por sua vez, a intervenção da Profª. Doutora Bianca Gerente Directora da Faculdade de Gestão de turismo e Informática (FGTI) da UCM em Pemba referiu que num país como nosso, a paz só pode ser definitiva quando haver justiça, união e colaboração dos cidadãos. O caminho para a construção da paz exige dos actores sociais, maior envolvimento através da prática da tolerância e da justiça.

A profª continuou aludindo que o Santo Padre vem em visita a Moçambique, a semelhança de João Paulo II em Setembro de 1988, para encorajar a união do povo Moçambicano na construção da Paz.  

 

Por sua vez o Professor Doutor Padre Francisco Alves Gabriel, Pároco na Ilha de Moçambique na sua intervenção frisou que o maior obstáculo na construção da paz e da reconciliação em países como nosso é a arrogância, aliada à intolerância política.

O Padre Gabriel diz que não existe paz e reconciliação onde não há justiça. Entretanto, Moçambique encontra-se numa época em que, todas as classes sociais devem-se entreajudar para que possam desenvolver de forma unida e apaziguada, onde haja oportunidades para todos em matéria de privilégios e deveres.

 

A conferência deixou marcada no seio dos presentes que, a visita Papal traz consigo muitas e importantes reflexões para o povo Moçambicano, preponderantemente no que tange à Paz, à vida social, ao bem comum e à reconciliação.

Estiveram presentes: O Arcebispo da Arquidiocese de Nampula, Dom Inácio Saure e o seu Bispo auxiliar, Dom Ernesto Maguengue; O Reitor da UCM Prof. Doutor Padre Alberto Ferreira; O Vice-Reitor da Pastoral Universitária e Acção Social, Padre Rafael Sapato; O Director Regional da Zona 3 e moderador da Conferência, Prof. Doutor Padre Fernão Magalhães; Representantes de Instituições Públicas e Privadas; Membros de Direção, Docentes, CTA e Estudantes das Faculdades de Direito (FADIR), Educação e Comunicação (FEC) e do Instituto de Educação a Distância (IED).

Por: Berlinda Paulino

Fotografia: Genice Dias e Gelácio Rapieque